Olá pessoal, tudo bom com vocês, acho que algum de vocês já me conhecem porque de vez em quando eu invado o blog do Vinicius e trago umas resenhas para vocês, para quem não me conhece, meu nome é Érika, sou amiga do Vinicius e costumo aparecer aqui sem aviso prévio HAHA, a resenha de hoje é do livro que eu amei, A Revolução dos Bichos, do meu querido George Orwell, vem conferir.

A Revolução dos Bichos - George Orwell
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 152
Skoob
ISBN: 8535909555
Compre: Saraiva | Submarino
Classificação: 




Sinopse: Cansados da exploração a que são submetidos pelos humanos, os animais da Granja do Solar rebelam-se contra seus donos e tomam posse da fazenda, com o objetivo de instituir um sistema cooperativo e igualitário, sob o slogan ''Quatro pernas bom, duas pernas ruim''.Mas não demora muito para que alguns bichos - em particular os mais inteligentes, os porcos - voltem a usufruir de privilégios, reinstituindo aos poucos um regime de opressão, agora inspirado no lema ''Todos os bichos são iguais, mas alguns bichos são mais iguais que outros''. A história da insurreição libertária dos animais é reescrita de modo a justificar a nova tirania, e os dissidentes desaparecem ou são silenciados à força.





A Revolução dos Bichos combina uma fábula com um romance satírico do respeitado George Orwell, publicado no Reino Unido em 1945 e considerado um dos cem melhores livros da língua inglesa. No Brasil, foi publicado pela editora Companhia das Letras em 2006 e traduzido por Heitor Aquino Ferreira. A obra compara a revolta dos bichos a Revolução Russa de 1917.

A história se passa na Granja do Solar, situada perto da cidade de Willingdon (Inglaterra), cujo dono era o Sr. Jones. Em certa noite, O Velho Major, o porco mais velho e mais sábio de toda a fazenda, conta a respeito do sonho que teve, sobre uma revolução em que os animais não humanos seriam todos iguais. E esse era o princípio do Animalismo. O Velho morreu e a ideia foi posta em prática a partir da Revolução dos Bichos.



Após a Revolução, a Granja passou a se chamar Granja dos Bichos, e ser administrada por Bola-de-Neve, também porco. Ele seguia corretamente os princípios do Animalismo, não tendo privilégios, portanto, mesmo sendo culturalmente superior aos outros.

Entretanto Bola-de-Neve tinha Napoleão, porco, como assistente, que na ambição pelo poder, traiu o amigo, assumindo a gerência político-administrativa. Napoleão mostrou-se competente no início, mas depois passou a desrespeitar os sete mandamentos instituídos. Cerca de cinco anos depois, este já ocupava a casa do Sr. Jones, bebia álcool, vestia as roupas do ex-dono, andava somente sobre duas pernas e convivia com seres humanos, isto é, agia de maneira egoísta e totalitária.

George utiliza esta metáfora a fim de denunciar o mito soviético, onde, em ambos os casos, nota-se a coragem dos oprimidos de derrubar os opressores, originando, contudo, um regime mais escravo e ditatorial. Será que vale realmente a pena abdicar da nossa liberdade em favor de uma falsa segurança? A igualdade proporcionada pelas ideais socialistas implica na dominação da mentalidade de cada ser social.



Pode-se levar em conta o quanto qualquer indivíduo de uma sociedade capitalista (comparado no livro aos bichos) é manipulado por a classe verdadeiramente dominante (os humanos) nesse sistema. Porém, ainda existe a possibilidade de tentar driblar essas informações alienadas, desde que nos esforcemos para desenvolver um senso crítico, caso proibido em governos como o de Stálin. O Estado veta a liberdade de expressão. Diz, ouve, come, veste, pinta, escreve o que o comando obriga. A pessoa perde o individualismo que proporciona a união e dependência entre cada membro corpo social.

O Major representado é uma analogia ao Karl Marx, pois os dois são os fundadores da ideia revolucionária. Não saindo, todavia, como o esperando. Na verdade, as condições econômicas da Rússia em 1917 não eram consideradas adequadas, segundo Marx, para uma revolução socialista. Conforme o pensamento dele, o levante deveria surgir em uma sociedade industrializa, partindo dos trabalhadores de fábricas e não de camponeses em um país dependente da agricultura.

Uma vez mais, esse argumento era inrespondível. Sem dúvida alguma, os bichos não desejavam Jones de volta. 

O corvo presente no enredo, aquele sabedor do destino de todos os animais após a morte, é a figura da Igreja Ortodoxa russa expulsa, mas permitida sua reatividade durante a Segunda Grande Guerra. Sansão e Quitéria são a imagem do proletariado, elementos do campo e da classe média são vistos em ovelhas, vacas e galinhas. Já a égua Mimosa, receptora de mimos do Sr. Jones, é associada ao pequeno burguês indiferente a situação.

Durante o desenrolar da obra, a Granja passa por dois líderes porcos, Bola-de-Neve e Napoleão. É obvio que o primeiro pretende assemelhar-se a Trotski, com sua queda em desgraça e exílio. Já Napoleão e sua autoridade ficam paralelos a Stálin e seu poder centralizado.

“Já naquela altura, depois de tanto abuso, era impossível distinguir homem do porco.”

Ainda é possível observar a presença de duas maneiras distintas de dominação, por sedução (demonstrada quando Garganta convence os animais de mudanças absurdas) ou por força bruta (no momento em que qualquer sinal de rebelião era punido fisicamente).

A diagramação proporciona, ao livro escrito há décadas, uma estética bem atual e contagiante. A narrativa em terceira pessoa é marcada por quase uma ausência de diálogos diretos, fato um pouco incomodo. Em geral, Orwell foi brilhante na escolha de como criticar o socialismo (ou qualquer força de dominação) e acabou tornando sua obra contemporânea mesmo anos depois de publicada. Ele não afirma a perfeição capitalista, visto que é um sistema miserável e injusto. Mas, quando os poucos direitos democráticos são colocados em risco, a vida social torna-se ainda mais infeliz. A democracia é o pior dos governos quando se esquece de todos os outros. De certo, o capitalismo não será eterno. O mundo já passou por diversas formas de poder e desde então busca evoluir. Talvez, nossos descendentes vivam um comunismo imaginado por Marx ou outra ideologia ainda não inventada.



Com certeza, ele merece cinco estrelas. Uma metáfora recomendada a todos
que gostam de história ou política. Sem dúvidas, valeu a pena a persistência do Orwell para publicar, enfrentando críticas de um mundo em plena Guerra Mundial.

Espero que tenham gostado da super resenha, só percebi o quão grande ela ficou quando tinha terminado. Não deixem de comentar aqui embaixo, beijos e até a próxima!


21 Comentários

  1. Oi Erika, tudo bem?
    Eu sabia que esse livro tinha várias críticas a sociedade e tal, mas não sabia que tinha haver com a revolução Russa, e esse fato só me despertou mais curiosidade para ler esse livro.O livro é algo bem filosófico e metafórico, parece de fato uma obra de excelente qualidade, sem dúvidas lerei no futuro, e o lado bom é que tem na biblioteca da escola, logo, quando estiver com tempo sobrando já sei aonde achar o livro \o/
    Abraços
    http://www.ler-e-ser-feliz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oii.
    Já tinha ouvido falar desse livro na faculdade, quando eu fazia letras. Não cheguei a ler mas tenho muita vontade, embora não seja tão fã de política acho que gostaria de toda essa metáfora haha
    Já está na minha lista!

    Beijos ;*
    Proseando com uma BibliophileFacebook

    ResponderExcluir
  3. Esse é um dos meus top 10 dos livros. Eu AMO a escrita do Orwell e esse livro mudou muita coisa na minha forma de pensar e ver as pessoas. Eu era muito nova quando li, mas reli umas duas vezes e tenho certeza que Orwell sabia das coisas. IASIAIUSHAU
    Tu já leu o 1984? Já fiz resenha dele, é perfeito também! Dá uma passadinha lá no blog pra tu ver. ;)
    Parabéns pela resenha, você é delongado como eu. IUHAISHAUHSUAS
    Beijos!

    http://interessantedeler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá :) Gostei muito! Achei a resenha incrível! *-* ;D Fez eu ficar com ainda mais curiosidade de ler. :)
    Pretendo depois fazer a leitura desse livro, percebe-se que possui uma história interessante e complexa, além disso, possui ótimos ensinamentos e críticas sobre a sociedade e política.
    Acredito que foi muito bem escrito, George Orwell, sem dúvida, escreveu uma trama inteligente e que serve para todas as épocas. :) Beijos! *-*
    Blog: http://my-stories-wonderful-books.blogspot.com.br/
    Página: https://www.facebook.com/BlogWonderfulBooks

    ResponderExcluir
  5. Esse livro está nas minhas metas de leitura para esse ano. Mal vejo a hora de comprá-lo e conseguir realizar a leitura. Imagino que seja uma história sensível e inigualável. Ainda assim fiquei um pouco assustada por não ter muitos diálogos... Geralmente livros que não possuem muitos diálogos acabam ficando cansativos... Mas, pelo que você escreveu, não é bem assim.
    Parabéns pela resenha.

    Beijo
    http://umaleitoravoraz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi Érika!
    Que resenha enorme e perfeita!!!! ADOREI. :)
    Faz até vergonha admitir, mas não li esse livro ainda. E olha que não foi por falta de incentivo e comentários positivos. Tenho ele no meu kobo, mas são tantas coisas a fazer que acabo adiando e adiando...quando vejo já passei vários na frente.
    Gosto bastante do autor e acho que esse livro vai me agradar em cheio, ainda mais pela metáfora com os bichos. Espero ler em breve.
    Beijos
    Coisas de Meninas

    ResponderExcluir
  7. Olá, tudo bom?
    Obviamente, eu já conhecia o livro, porém, não sabia do que se tratava. Gosto do fato dele misturar a realidade com a ficção e a fantasia, acho que isto deixou Revolução dos Bichos meio que único. Espero poder lê-lo logo. Beijos,
    http://www.entreleitores.com/

    ResponderExcluir
  8. Eu só vi o filme (várias vezes), espero ler o livro em breve.

    http://luzesnaestante.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi Érika. Tudo bem???

    Adorei a resenha. Não sabia que esse livro tratava sobre o socialismo. Na verdade nem sabia sobre o que era, mas pelo nome jamais teria imaginado. Fiquei bem interessada na leitura, quem sabe um dia eu o leia.
    Bjoks da Gica.

    Uma Leitora Aquariana

    ResponderExcluir
  10. Oi, Érika... gostei muito das ideias passadas através do livro. A mensagem parece mesmo importante, mas parece ter ganhado um ar leve e irreverente com a sátira pelo bichinhos. rs
    Me lembrou aqueles filmes com animais, são sempre um barato.
    Adorei a resenha, ficou sensacional!

    Beijinhos
    Jaque - Meus Livros, Meu Mundo.

    ResponderExcluir
  11. Oi, tudo bem?
    Morro de curiosidade pra ler esse livro, apesar de já saber do que se trata. Deve ser interessantíssimo e causar muitas reflexões, ler tantas críticas a sociedade de maneira tão inusitada.
    Ainda vou ler esse livro! Acho que é uma leitura essencial a todos!
    Beijos
    www.roamanceseleituras.com

    ResponderExcluir
  12. Oi Érika!
    Esse livro é maravilhoso, não é?
    Conforme vamos lendo, chegamos a não acreditar nas ações dos porcos que, oprimidos pelo ser humano, acabam se tornando um também, até andando em duas patas!
    Se você gostou desse livro, com certeza vai gostar também de "1984", também do George Orwell.
    Depois que ler, me conte o que achou ;)

    Beijos,
    Fernanda
    http://oprazerdaliteratura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Olá, tudo bem?

    Acho que já tive minha quota de livros metafóricos e analógicos na faculdade HAHAHA Sério, era um atrás do outro e por isso ainda não tomei coragem de pegar nada desse autor para ler. Gostei da forma como analisou os personagens apresentados, explicando com clareza a quem ou o que se referem, como o caso do Major e do Corvo. A edição dessa obra realmente da um ar bem atual, mas eu confesso que não acharia ruim se me dessem uma edição mais antiga feita em HC ou couro *__*

    Abraços,
    Matheus Braga
    Vida de Leitor - http://vidadeleitor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Olá Erika,
    acho interessante a premissa deste livro, pois ele retrata uma história de forma diferente para agradar e ate levar leveza para os leitores, onde possam sentir-se a vontade para ler e conhecer melhor o ocorrido.
    Confesso que ao ver a capa imaginei algo totalmente diferente e não tinha interesse, mas lendo a sua resenha, me senti bastante a vontade em ler e sim, quero muito ler.
    Parabéns pela resenha!

    Beijokas Ana Zuky
    SA Revista

    ResponderExcluir
  15. As metáforas desse livro são ótimas, mas não sei como lidaria com elas. Não consigo imaginar um porco tomando conta de uma fazendo, uma revolução dos animas. Sei lá, acho que precisaria de mais fantasia e menos história para que eu pudesse mergulhar na leitura. De toda forma, ainda quero muito ler um livro do autor. Ele é um ícone e vale a pena a tentativa.

    Beeeijinhos ;*
    Andressa - Mais que Livros

    ResponderExcluir
  16. Oi, Érika. Parabéns pela resenha, ficou sensacional! Esse livro é realmente incrível. As críticas, mesmo feitas há anos e para outra época, continuam muito atuais. O autor soube construir muito bem a história, George Orwell é incrível. A revolução dos bichos traz inúmeras críticas e é um ótimo livro para debater. Você trouxe, em sua resenha, pontos muitos importantes e que merecem reflexão. Também indico a obra para todos! Beijos.

    ResponderExcluir
  17. Oi, Érika.
    Amei sua resenha! Esse é um livro que eu tenho muita vontade de ler. Adoro, como vejo nas resenhas,a forma como o Geroge faz críticas ao mundo, em especial à política, de forma sucinta e interesse, atraindo o leitor.
    Tenho muita vontade em ler, pois a construção da história parece fantástica, além de envolver elementos futuristas bem interessantes e nada a ver com a temática em si.
    É um livro que muita gente deveria ler, principalmente em se tratando do período pelo qual estamos passando.

    Beijocas,
    http://www.segredosentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Eu sou louca para ler esse livro, mas não sei quando terei oportunidade. Dizem ser uma história incrível e que a escrita do autor é maravilhosa. Espero poder ler em breve e tirar minhas conclusões. Adorei a resenha :)
    Beijos, Gabi
    www.reinodaloucura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  19. Eu ando vendo muitas opiniões positivas em relação a esse livro, mas sempre acompanhada por uma recomendação para aqueles que gostam de politica, e eu realmente detesto politica! Não sei se seria uma boa leitura pra mim ....

    xoxo
    http://www.amigadaleitora.com/

    ResponderExcluir
  20. Oi!
    Relaxa, sua resenha não ficou grande não, é que as vezes no empolgamos com um livro e temos coisas demais a dizer sobre eles, né?!
    Ainda não li nenhum livro do George Orwell e tenho muito curiosidade em ler 1984 e A Revolução dos Bichos e a sua resenha me deixou mais curiosa ainda em conhecer o trabalho do autor, o qual eu espero gostar bastante.
    Beijos,
    Andy - StarBooks

    ResponderExcluir